Blog

Participe do 1º AEC Café

A Associação Empresarial de Cariacica promoverá seu 1º AEC Café para debater perspectivas e oportunidades para Cariacica, no dia 9 de abril, às 8 horas, no auditório da Faesa Campus Cariacica. O evento faz partes das ações programadas pela associação e tem como objetivo discutir assuntos relevantes relacionados ao município.

Neste primeiro encontro contará com a presença de associados, empresários e lideranças políticas do município. Terá, ainda, palestra com o Prefeito de Cariacica, Juninho, e o Secretário de Desenvolvimento, da Cidade e Meio Ambiente, Claudio Denícoli, sobre o tema “Cariacica do Futuro – Perspectivas e Oportunidades”.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO PELO LINK:

https://goo.gl/forms/XlkUtDegQN91mZ9A3

AEC debate educação com a Prefeitura de Cariacica

O Conselho Operacional da Associação Empresarial de Cariacica (AEC) se reuniu, nesta terça-feira (13), com seus associados e representantes da prefeitura de Cariacica para debater ações para melhoria da qualidade da educação no município.

Estavam presentes o secretário de Educação José Roberto Martins Aguiar, representantes da Gerência de Educação do município, Flávia Mendes e Arthur Teles, e a secretária de Cultura Renata Weixter.

Entre os assuntos abordados pelo Secretário, a promoção de mudanças estruturantes para dar maior efetividade às ações da Secretaria de Educação e a elaboração de um Planejamento Estratégico com metas e ações prioritárias, como, por exemplo, o fomento de regime de colaboração entre a Rede Estadual e a Rede Municipal para alinhamento de perspectivas.

O Secretário José Roberto avaliou que, apesar do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) ser baixos, o problema de Cariacica não está na aprendizagem e sim na evasão e no abandono escolar, que representam questões sociais.

Outras considerações levantadas no encontro foram que o professor não consegue garantir a permanência do aluno em sala de aula e que há necessidade de se investir na base, principalmente, na faixa de menor renda, para que os alunos cheguem mais preparados às etapas posteriores. Daí a importância de transformar algumas dessas medidas em políticas públicas.

Também foi informado que há 107 escolas públicas trabalhando para entregar planos de ação até o fim de 2019. A meta é que todas atuem em conjunto para que essas metas sejam atingidas.

Dentre as ações de educação planejadas pela Secretaria de Educação para este ano estão: formação permanente do gestor escolar; expansão de internet e laboratórios móveis para as escolas; aquisição de acervo literário e material pedagógico e captação de parcerias externas para melhoria da qualidade da educação de Cariacica, dentre outros.

Há também dois grandes projetos desenvolvidos pela prefeitura do município. Um deles é o Escola + Cariacica, que consiste em trabalhar o acesso, a permanência e a promoção para que os alunos sigam trajetória regular. A ação é realizada em parceria com o Ministério da Educação, promove atividades complementares nas áreas de português, matemática e cultura, e contribui para manter o aluno em sala de aula. Vale destacar que Cariacica é o único município do país, até o momento, a conseguir recursos para o projeto. A outra iniciativa é o Ensina Brasil, ONG nacional lançada em 2017 e que, em 2019, expandiu para Espírito Santo (Grande Vitória). Cariacica recebeu 30 “Ensinas” para trabalharem nas escolas do município. Os “Ensinas” são profissionais educadores formados nas mais diversas áreas, vindos de vários locais do país e comprometidos com a transformação social.

Parceria contribui para a qualidade da educação em Cariacica

A rede municipal de ensino de Cariacica vai contar com o reforço de 30 novos professores, vindos de diferentes partes do Brasil, por meio de uma parceria com a ONG Ensina Brasil. Os Ensinas – como são chamados os integrantes dessa organização – foram recebidos em uma café da manhã de boas vindas realizado no Espaço Memória do Grupo Águia Branca, nesta segunda, 4 de fevereiro.

Com o apoio do Núcleo de Educação do Espírito Santo em Ação, Cariacica se destaca – ao lado de Petrolina e Caruaru, ambos em Pernambuco – como um dos primeiros municípios do País a aderir ao projeto desenvolvido pela ONG, que já atua na rede estadual capixaba com o objetivo de desenvolver lideranças e transformar a educação.

“Parabenizamos esses novos professores pela coragem de sair de suas cidades e vir nos ajudar a construir um futuro melhor para Cariacica, por meio da educação”, saudou o vice-prefeito de Cariacica, Nilton Basílio.

Os novos professores vão atuar em escolas situadas em áreas consideradas de alta vulnerabilidade social, como salientou o secretário municipal de Educação, José Roberto Martins Aguiar. “Os professores vão encontrar desafios e batalhas no dia a dia nas escolas. Mas com foco, determinação e empatia serão capazes de agregar valor às comunidades em que estarão inseridos, mudando a realidade de crianças e jovens nessas áreas”, afirmou.

Esse papel a ser desenvolvido pelos professores também foi abordado pelo coordenador regional do Ensina Brasil, André Mariano. “Os professores não vão trabalhar para a comunidade. Eles vão trabalhar juntos à comunidade, em parceria”.

Participaram do encontro o vice-prefeito, Nilton Basílio, o secretário de Educação, José Roberto Martins Aguiar, a equipe técnica da secretaria, o presidente do Espírito Santo em Ação Luiz Wagner Chieppe e o presidente da Associação Empresarial de Cariacica – AEC, Dácio Ferreira.

ENSINA BRASIL

ONG nacional, o Ensina Brasil foi lançado em 2017 com atividades no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. No ano passado, expandiu para Pernambuco (Caruaru) e Espírito Santo (Grande Vitória).

Para formar os “ensinas”, a equipe da ONG recruta e seleciona jovens comprometidos com a transformação social. E uma vez selecionado, esse grupo passa por uma formação inicial de 250 horas – primeiro passam por um “intensivão” de quatro semanas, com aulas presenciais, e completam a carga horária numa formação continuada para a licenciatura, no formato de ensino à distância (EAD).

Fonte: Site ES em Ação

 

AEC discute mobilidade urbana com Secretaria de Desenvolvimento da Cidade

Diretores e conselheiros da Associação Empresarial de Cariacica (AEC) se reuniram, hoje, com equipe técnica da prefeitura de Cariacica para debater sobre o novo Plano de Mobilidade Urbana do Município. Entre eles estavam o Prefeito Juninho, o secretário de Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente, Claudio Denícoli, e o presidente da associação, Dácio Ferreira.

A construção do documento é uma determinação do Governo Federal para as cidades brasileiras que ainda não regularam essa atividade. O prazo para entrega é abril deste ano.

Entre as prioridades que demandam interferências, pontuadas pela AEC na elaboração do Plano estão:

– BRs 101 e 262
– Rodovia do Contorno
– Rodovia José Setter
– Rodovia Leste Oeste e vias de acesso
– Acesso a Campo Grande
– Ponte do Camelo
– Avenidas América, Espírito Santo, Vale do Rio Doce.

AEC promove Almoço de Confraternização

A Associação Empresarial de Cariacica reuniu empresários e associados nesta semana em evento de confraternização de final de ano. Recepcionados pelo presidente da entidade, Dacio Ferreira, executivo da Águia Branca, o almoço foi marcado pela troca de informações e congratulações.

A comemoração também contou com palestra proferida pelo futuro secretário do Governo Casagrande Tyago Hoffmann sobre “Prioridades e Perspectivas para o Espírito Santo” e assinatura dos mais novos mantenedores da AEC, Sicoob Sul-Serrano e Shopping Moxuara.

Estavam lá o Prefeito de Cariacica, Juninho, o presidente da Associação Empresarial da Serra, Djalma Quintino Malta Neto,  a presidente da Associação Empresarial de Vila Velha, Cristal Carvalho, o presidente do Espírito Santo em Ação, Wagner Chieppe, e todos os diretores da AEC, entre outros convidados.

 

Texto: Mile4

Empresários de Cariacica debatem ações prioritárias para o desenvolvimento sustentável

A fim de contribuir para o desenvolvimento do município de Cariacica, a Associação Empresarial de Cariacica – AEC se reuniu com conselheiros e empresários para debater ações nas áreas de educação, formação de lideranças e gestão pública municipal. Nesta terça-feira, 9 de outubro, o encontro aconteceu na sede da associação e contou com a presença do diretor-presidente do Espírito Santo em Ação, Luiz Wagner Chieppe.

Durante o encontro, os membros da associação disseram que esperam mostrar o poder que o associativismo tem. Principalmente na forma coletiva de se pensar, encontrando soluções para uma sociedade melhor para as próximas gerações.

“Foi uma manhã riquíssima para a associação. Tivemos a oportunidade de debater projetos nas áreas de educação e capacitação de professores. Sempre pensando em melhorar a qualidade do ensino público, que é uma das frentes de trabalho da nossa associação”, destacou a diretora-institucional da AEC, Juliana Botelho.

A educação foi um dos temas centrais. Além de ser pontuada a importância do apoio do segmento empresarial às escolas em tempo integral de Cariacica, foi apresentado aos presentes o Projeto Ensina Brasil. Mário Lyra, diretor de Relações com Governos e Comunidades do Ensina Brasil, explicou que o programa tem como missão potencializar uma rede de lideranças para a educação, a partir de uma atuação transformadora como professores nas escolas mais vulneráveis do país. Estes jovens talentos, com formações nas mais diversas áreas, são recrutados, selecionados e preparados para atuarem na ponta como professores em período integral, onde podem desenvolver o comprometimento e conhecimentos necessários para multiplicar impacto e gerar oportunidades. Lyra destacou ainda que o trabalho em parceria com a sociedade civil e a prefeitura são fundamentais para o desenvolvimento de projetos inovadores.

Novo capítulo da AEC

A nova diretoria da entidade, uma das nove que integram a Rede Empresarial do Espírito Santo, tomou posse dia 4 de setembro. Dácio Ferreira é o novo presidente, Juliana Botelho, Alexandre Schubert e Fabrício Damaceno assumiram os cargos de diretores-institucionais e Wagner Cantarela o de diretor operacional.

Juliana falou um pouco sobre as expectativas da nova gestão. “Esperamos contribuir de forma relevante para o crescimento da classe empresarial de Cariacica, promovendo um ambiente de negócios saudável e influente para a cidade”.

 Sobre a AEC

Formada em 2009, a Associação Empresarial de Cariacica tem se posicionando como importante interlocutor do empresariado, na construção de ambiência adequada para o desenvolvimento do município por meio de um fórum qualificado para debate de assuntos de relevante impacto local e também regional, em conformidade com o Plano de Desenvolvimento ES 2030.

Fonte: es-acao.org.br

AEC tem nova Diretoria

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada nesta terça-feira (04), o Conselho Operacional da AEC elegeu a nova diretoria da entidade para mandato 2018-2020.

Passam a compor como Presidente Dacio Ferreira (Águia Branca), Diretor Institucional Alexandre Schubert (VTO), Diretor Institucional Fabrício Damaceno (Grupo Simec), Diretora Institucional Juliana Botelho (Imobiliária Universal), Diretor Operacional Wagner Cantarela (Multilift).

Durante o encontro foram apresentados os principais resultados nas áreas de educação, infraestrutura e logística, e fortalecimento das micro e pequenas empresas, principais pautas lideradas pela associação. Destaque para ações em apoio aos Projetos Escola Viva, PDM Cariacica, Portal do Príncipe e Formação Empreendedora.

A AEC

Formada em 2009, a AEC tem se posicionado como importante interlocutor do empresariado, na construção de ambiência adequada para o desenvolvimento de Cariacica, por meio  de um fórum qualificado para debate de assuntos de relevante impacto local e também regional, em conformidade com o Plano de Desenvolvimento ES 2030.

Atualmente, a entidade compõe a Rede Empresarial do Espírito Santo, da qual fazem parte o Espírito Santo em Ação e outras associações do Estado.

Programa Escola Viva e Desafios para Cariacica são apresentados na AEC

Conselheiros da AEC se reuniram no dia 12 de junho para reunião do Conselho Operacional da entidade. Na oportunidade, receberam a visita a Secretaria Regional de Educação Cariacica (Sedu) para apresentação do Programa Escola Viva, premissas do projeto, o desenvolvimento das escolas no município, indicadores de desempenho dos alunos, e os principais desafios das unidades de Cariacica. O projeto de Educação em tempo Integral e a contribuição para o desenvolvimento dos alunos é uma das ações prioritárias da Associação Empresarial de Cariacica.

Inicialmente os representantes da Superintendência, Rafael Justino e Patrícia Rosário, abordaram sobre o modelo da Escola da Escolha e a Tecnologia da Gestão Educacional (TGE), que em 2006, com a expansão do Programa em Pernambuco, foi incluída como parte da formação dos gestores das escolas. Os princípios do modelo da Escola da Escolha são o protagonismo, os pilares da educação, a pedagogia da presença e a educação interdimensional.

Assim, baseado no modelo pernambucano, o programa Escola Viva nasceu para ser uma escola de educação integral, com experiências educacionais amplas e profundas. Formar jovens capazes de realizar sonhos, competentes no que fazem e solidários com o mundo em que vivem.

O Estado prevê até 2030, a implantação de 300 escolas até 2030. Para 2018, 32 escolas. A meta é oferecer educação integral e de tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, tanto as do campo quanto as da cidade, de forma a atender, pelo menos, 25% dos estudantes da educação básica.

Cariacica, por sua vez, possui 4 Escolas Vivas, sendo que 3 destas escolas iniciaram em 2018. São elas: Presidente Castelo Branco (Porto de Santana), José Leão Nunes (Vale Encantado), Itagiba Escobar (Sotema) e Maria Penedo (Itacibá).

Segundo Patrícia Rosário, apesar das dificultades enfrentadas no processo de implantação, as escolas estão em fase de desenvolvimento. Patrícia apresentou ainda alguns desafios para as unidades do município.

Transferências do Ensino Fundamental por falta de subsídios para o transporte público.

  • Condições sociais que exigem que o jovem do EM trabalhe para contribuir com a renda da família.
  • Participação tímida da comunidade na escola.
  • Atendimento psicológico para os estudantes que trazem muitas demandas de ordem afetiva.

O próximo passo é visitar as novas escolas com representantes da AEC e discutir ações para fortalecimento do modelo no munício e contribuir com desenvolvimento dos alunos.

A hora é de responsabilidade ambiental (artigo Sidemar Acosta)

Artigo publicado pelo Jornal A Gazeta em 18 de abril

Em períodos de crise, o setor empresarial foca sua atuação em dois setores, especificamente, produção e venda. Se manter de pé, rentável, preservando o maior número de colaboradores possível passa a ser a palavra de ordem. Nesses tempos, o risco de um outro segmento importante, o de meio ambiente, estar sendo negligenciado é grande.

É fato que, de forma geral, o investimento empresarial do país na área ambiental ainda não é tão expressivo, mas, sabemos que este é um caminho sem volta, que veio para ficar. Assim, mesmo que algumas empresas estejam fazendo cortes para se adequarem à falta de previsibilidade econômica e política, em relação ao contexto futuro do Brasil, este setor se expande e, ainda que timidamente, dá exemplos e sinais relevantes de bons trabalhos.

Isso porque, há empresas cujos gestores já perceberam que, independente de crises, o ambiental precisa andar junto com o econômico. Sabem também que as crises passam e que, ao se manterem firmes, com práticas sustentáveis, ao final serão mais bem percebidas pela sociedade. Por isso, além das suas questões privadas ou individuais, em seus cestos de compromissos também estão a ética, a solidariedade, o comprometimento com um desenvolvimento que promova a tecnologia, a proteção e a preservação do meio ambiente.

Em Cariacica, uma empresa especializada em multitecnologias para o gerenciamento integrado de resíduos residenciais, comerciais e industriais, tem feito um trabalho muito bom. Atuando na coleta seletiva, em parceria com a Prefeitura local, ela terminou o ano de 2017 contabilizando quase 500 toneladas de resíduos coletados. Um outro investimento da empresa, mais focado na construção civil, já começa a dar novo destino aos entulhos gerados nas diversas obras espalhadas pelo Estado.

Outro destaque vem de uma empresa que produz aços longos e produtos para a indústria da construção civil no município. Transformar sustentabilidade em modelo de negócios está entre seus diferenciais na área. Hoje, a empresa é líder na reciclagem de sucata no Espírito Santo, somando mais de 246 mil toneladas utilizadas em sua produção de aço no ano de 2017.

Estes são só alguns exemplos que mostram que é possível unir a sustentabilidade ao bem-estar dos negócios, não deixando que a crise afaste o setor empresarial capixaba do cuidado com o meio ambiente. Afinal, todos sabemos, ter práticas sustentáveis é fundamental para garantir a sobrevivência da vida humana.

É importante que os gestores capixabas que ainda não se incluíram neste grupo entendam que já retiramos do planeta mais do que ele é capaz de repor e que passa da hora de cada um fazer a sua parte valorizando os princípios da sustentabilidade, sob o risco de termos nossa produtividade comprometida no longo prazo. Preservar o meio ambiente e desenvolver políticas que ajudem a reduzir a desigualdade social se tornaram práticas inegociáveis.

Por tudo isso, mesmo sabendo do árduo caminho que o setor empresarial está percorrendo nestes tempos de crise, é imprescindível conciliar desenvolvimento econômico com preservação do meio ambiente. Reduzir nossos impactos para garantir qualidade de vida nas regiões onde atuamos tem que ser pauta relevante para todos, para sempre.

Sidemar Acosta
Membro do Conselho Operacional da AEC

Rede Empresarial se reúne em Aracruz

Oito das nove associações que integram a Rede Empresarial, se reuniram na manhã de segunda-feira (16), na sede da Fibria, em Aracruz. Esse que foi o terceiro encontro mensal, teve como objetivo a troca de informações e compartilhamento de ideias entre os associados.
A programação contou também com uma visita técnica nas instalações da Fibria, onde os associados puderam conhecer um pouco mais sobre o processo produtivo e a história da empresa.

Estiveram presentes representantes da Associação para o Desenvolvimento de Linhares (Adel), Associação Movimento Empresarial de Aracruz e Região (Amear), Associação dos Empresários da Serra (Ases), Associação Empresarial de Vila Velha (Assevila), Associação Empresarial de Desenvolvimento de Colatina (Assedic), Associação Empresarial do Litoral Norte do Espírito Santo (Assenor), e do Movimento Empresarial Montanhas Capixabas (Memc). Representando a Associação Empresarial de Cariacica (AEC), participaram o Secretário Executivo, Gustavo De Muner, e Wagner Cantarela (Multilift), membro do Conselho Operacional.

O gerente geral industrial da Fibria unidade Aracruz, Marcelo Oliveira, abriu a reunião destacando a importância da aproximação da empresa com a Rede. “É muito importante estar aqui conversando com vocês, que estão presente em todas as regiões do Estado. A Fibria opera em pelo menos 69 munícipios, muitos dos quais vocês representam. Então, é importante esse diálogo e essa troca de experiência, para que assim, possamos ajudar nosso Estado a crescer”.

Logo após a apresentação institucional feita pelo gerente Marcelo Oliveira, o diretor de desenvolvimento do ES em Ação, Wagner Chieppe, ressaltou a importância de ter empresários dispostos a ajudar no desenvolvimento do Estado. “Precisamos cada vez mais de voluntários que possam estar contribuindo para o crescimento dos municípios e regiões do Espírito Santo”.

Durante a reunião o coordenador Gabriel Feitosa, ressaltou a importância dos encontros mensais. “São um mecanismo de governança fundamental dentro da Rede, pois garantem o compartilhamento das boas práticas de cada entidade, o acompanhamento dos projetos transversais apoiados pela Rede. Além de ser um momento de dividir as dificuldades e os avanços que cada entidade vem tendo em sua região de atuação”.

Rede Empresarial

A Rede Empresarial Estadual é composta por nove entidades de diversas regiões do Estado e tem o objetivo de congregar instituições representativas dos diversos segmentos empresariais para operar no fortalecimento dos seguintes eixos: capital social e institucional, inclusão social, sustentabilidade política e econômica, ética, capital humano, competitividade, entre outros.

Fonte: Espírito Santo em Ação